segunda-feira, março 24, 2008

Modernidade

Recém-formado Relações Públicas;
Iniciado na carreira de comunicação, na área de eventos;
Entusiasta do marketing e suas vertentes;
Descobriu recentemente a atração pela administração;
Eterno amante das negociações;
Fervoroso leitor de matérias sobre gestão;
Esta é a resposta de quem já pensou em parar os estudos depois da faculdade.
No front quem não atira mais é por que já abandonou a guerra. Então, se não estiver de acordo as regras do seu mundo, revise-as.
Ele gira!

8 comentários:

Eilor_A_Marigo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Eilor_A_Marigo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Eilor_A_Marigo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Eilor_A_Marigo disse...

Com todo o respeito ao "tio" Max, na verdade acho que a área de relações públicas ainda não começou. A maioria das empresas, mesmo as grandes, ainda não entendem os profissionais com determinadas especializações. Aí, o profissional de qualquer área de comunicações acaba trabalhando em lugar do outro. Tem gente de RP que trabalha em Marketing, Inteligência de Mercado, etc. etc. Da mesma forma que tem engenheiro administrando. Na minha época tive um professor que dizia: "Entenda que você é antes de mais nada engenheiro. Pago para resolver problemas. A especialização é secundária"
Se vale a regra, e eu acredito que esta é uma regra de ouro, voce(s) são, antes de mais nada, profissionais de comunicação. Especialize-se nisto. Saiba TUDO sobre isto. E as vagas surgirão naturalmente... Algum dia no futuro as empresas passarão a precisar só de RPs ou só de Jornalistas (que não sejam tambem redatores, editores e diretores ao mesmo tempo). Talvez... no futuro.

Eilor Marigo disse...

Concordo em parte. Acredito também que as pessoas desenvolvam durante a faculdade habilidades específicas podendo, com isso, se encontrar em outras áreas. Eu, por exemplo, não me arrependo nem um momento por ter feito RP, pois acredito que esta seja a ferramenta do futuro para a carreira que pretendo seguir. Para mim, esta história de "profissão do futuro" e "profissão do passado" não deve ser levada tão ao pé da letra. A verdade é que as profissões nascem e se remodelam, mas dizer que no passado haviam apenas engenheiros ou que no futuro existirão apenas RPs não é verdade. Você tinha excelentes comunicadores, filósofos, cineastas formados em engenharia, simplesmente por que o curso superior para tais áreas não existia.
A questão é: Você tem que correr atrás do que procura, não esperar que uma faculdade corra atrás para você. Se o tema da atualidade em RP é responsabilidade social ou governança corporativa, as empresas procurarão esta ferramenta nos funcionários dessa área. Cabe a quem deseja trabalhar como RP ir atrás das ferramentas corretas... iniciando pela escolha e aplicação do esforço na faculdade correta também.

Abraços!

Eilor Marigo disse...

Ps.: Faltou conluir...
O intuito do texto é mostrar que as empresas procuram funcionários que conheçam ou saibam onde encontrar as ferramentas necessárias para atuar em determinada área. Por exemplo, se a área de comunicação em determinada empresa tende para o lado da responsabilidade social, é possível que você encontre nela não apenas Relações Públicas, mas também sociólogos ou psicólogos. Já noutra que busca trabalhar a governaça corporativa, você encontrará profissionais que possuam ferramentas de regulamentação, sejam eles Relações Públicas ou administradores...
Minha idéia aqui não é discutir se isto é certo ou errado éticamente, mas sim tentar compreender se minha visão de que se você não se encaixa em dado mercado, é por que provavelmente está correndo atrás do próprio rabo está correta. Se o mercado diz que está saturado de alimentos, o ferreiro tem que forjar talheres, mas se o futuro sinaliza uma guerra, é hora de começar a produzir os moldes para espadas.
Não se pode trabalhar em comunicação acreditando que a faculdade é quem decide se você estará empregado ou não, nem esperar que as empresas entendam o que significa Relações Públicas. Para isso, é preciso vender melhor a idéia, mostrar aos responsáveis o quão valioso é o conhecimento dos profissionais de RP na linguagem dos diretores... não dos RPs!

Eilor_A_Marigo disse...

Até porque se o cara leva 5 anos para fazer a faculdade a profissão do futuro pode já ser passado...
porque, como ele, milhares de outros jovens vão ter a mesma idéia de ir atras da profissão "do futuro" daquele momento, sem considerar que seu futuro profissional pode ter 30 anos...
Em qualquer área o profissional vale sempre muito mais que a profissão. Concordo com a visão que o profissional tem que ir ao mercado e não esperar que o mercado precise exatamente do perfil dele. Muita menina morre solteira esperando um marido que se encaixe no perfil (e expectativas) dela...
Como já dizia o Darwin é quem se adapta que sobrevive.

Eilor Marigo disse...

Conciso e coeso! Rsrs!
Isso aí!
Abraço